Compartilhe

100% dos municípios das regionais de Xanxerê e São Lourenço do Oeste têm os Planos de Emergência em Saúde Pública prontos

Publicado em 04/11/2019 às 11:15 - Atualizado em 04/11/2019 às 11:15

Evento de homologação dos planos será realizada na regional, esta é primeira vez que o evento ocorre fora da capital.

 

Em setembro, a AMAI em parceria com Defesa Civil Regional e Vigilância Sanitária Regional iniciou o Curso de Construção do Plano Municipal de Vigilância para Emergências em Saúde Pública – VIGIDESASTRES, abrangendo os 27 munícipios das regionais de Xanxerê e São Lourenço do Oeste com profissionais da defesa civil, vigilância, secretários municipais de saúde e representantes da atenção básica.

A implantação dos planos acontece em todo estado e busca capacitar os municípios para que o setor de saúde seja o primeiro a atender das necessidades da população nos eventos locais.

Na última semana, mais um encontro foi realizado na Associação para finalizar os planos e segundo o analista Técnico de Gestão na Secretaria de Estado da Saúde de SC - Diretoria de Vigilância Sanitária, Anselmo Granzotto, 100% dos municípios participaram e concluíram os planos.

“A associação é uma parceira muito importante nesse processo e aqui tivemos um expoente de 100% de participação, e isso é muito difícil e só ocorreu por causa da movimentação da AMAI, por isso somos muito gratos”, comenta.

Santa Catarina é o terceiro do Brasil com o maior número de eventos naturais, e apesar da pequena área territorial, em 20 anos foram cerca de quatro mil eventos diversos, incluindo enchentes, vendavais, tornados, somados aos acidentes com produtos perigosos.

“Temos a BR-282 que corta o estado de Leste a Oeste em que se transportam produtos perigosos de toda natureza e que em caso de acidentes são extremamente perigosos a saúde da população”, completa Anselmo.

Segundo Anselmo a ação é um esforço que a Secretaria do Estado da Saúde está fazendo através da superintendente de vigilância em saúde, Raquel Bittencourt, que centralizou suas atenções para o programa de VIGIDESASTRES.

O processo iniciou com o plano estadual de emergência em saúde, e partir deste momento os municípios estão capacitados, orientados e têm um instrumento que é o plano de emergência em saúde pública, capaz de fazer o enfrentamento as situações adversas que possam ocorrer no município.

A farmacêutica da vigilância sanitária da regional de Xanxerê, Aline Minetto Sikoski, que coordenou e articulou a movimentação da região para o curso, conta que além dos Planos de emergência praticamente todos os municípios entregaram também os planos de produtos perigosos.

Segundo ela a movimentação foi tão grande que conseguiram trazer o evento da homologação estadual, para ser realizado na região dia 10 de dezembro. “Isso é algo inédito. O evento nunca saiu da capital. A homologação é o ato Oficial do Governo do Estado, através da superintendente de vigilância em saúde”.

Juntamente com a homologação dos planos, será realizado, dia 10 de dezembro em parceria com a Defesa Civil de Xanxerê, representado pelo coordenador Luciano Peri, um simulado de mesa, que é realizado em ambiente controlado, fechado, em que se descrevem os adventos e os profissionais vão simulando as ações, colocando em prática o descritivo do plano.

Segundo Peri, a entrega dos planos de emergência em segurança pública é uma ferramenta extremamente importante para a resposta ao desastre e serão integrados aos Planos de Contingência.

 “A ideia principal é fazer a integração entre as instituições, pois quando há a integração a resposta é melhor e mais qualificada. O estado trabalhou com a sua estruturação, agora estamos nos municípios e posteriormente trabalharemos com a sociedade. Esse contexto todo vai transformar o estado em resiliente. Com as estruturas estaduais, municipais e sociedade preparada, o desastre mesmo que ocorra é com certeza minimizado”, finaliza.


Rua Floriano Peixoto, 100, Centro, Xanxerê - SC
CEP: 89820-000