Compartilhar share

Prefeitos participam de reunião sobre a estiagem com Secretário de Agricultura

Publicado em 07/01/2022 às 09:57 - Atualizado em 07/01/2022 às 10:24

Onze municípios da região AMAI já decretaram situação de emergência

 

Prefeitos, secretários de agricultura e técnicos da Defesas Civis dos municípios da AMAI participaram na quinta-feira (6), de uma reunião on-line com o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, a fim de tratar sobre a estiagem que atinge o estado, em especial a região Oeste.

Técnicos da Epagri apresentaram os dados da estiagem em SC, com destaque para as perdas no Oeste, o Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram) trouxe os números acumulados de precipitação e a previsão para o mês de janeiro, que deve seguir com chuvas abaixo da média histórica.

Prefeitos expuseram as dificuldades enfrentadas nos municípios, com perdas nas lavouras de milho que chegam a 70% da área plantada. Onze municípios da região AMAI já decretaram situação de emergência devido à estiagem.

Para mitigar os prejuízos e auxiliar no atendimento a comunidade o secretário apresentou sobre o Programa SC Mais Solo e Água, que disponibilizará R$ 100 milhões para ampliar a resistência hídrica no meio rural e minimizar os impactos das recorrentes estiagens. O Programa possui linhas de apoio especiais com descontos que podem chegar a 75% do valor contratado no financiamento para construção de sistemas de armazenagem e distribuição de água.

A Secretaria da Agricultura também possui o Reconstrói SC, programa com crédito emergencial para atender os agricultores com acesso a financiamentos de até R$ 10 mil, sem juros e com cinco anos para pagar, para recuperação de sistemas produtivos. Caso o pagamento seja feito em dia há um desconto de 50%.

A principal preocupação do setor produtivo é a quebra na safra de milho - tanto milho grão quanto silagem - que deve impactar diretamente as cadeias produtivas de carne e leite. De acordo com as informações da Epagri/Cepa, a colheita estadual deve ter uma redução de 12,2%, sendo que nas regiões Oeste e Extremo Oeste algumas lavouras tiveram perdas de até 50%. Até o momento, as perdas são avaliadas em R$ 1,2 bilhão no meio rural catarinense.

Durante a reunião, Altair Silva confirmou ainda a visita da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, a Chapecó na próxima quarta-feira, 12, para avaliar a situação da estiagem no estado. Segundo a agenda oficial, a ministra conhecerá duas propriedades rurais afetas pela falta de chuvas e terá uma reunião com lideranças e representantes dos municípios da região Oeste e Extremo Oeste.

Com informações Governo de SC.


Galeria Multimídia

{{grupo.nome}}
  • {{grupo.items.length - 12}}
    {{item.codGaleriaMultimidiaItem}}
Fechar